Por que o MEC não debate o adiamento do Enem?




Nesta segunda-feira, começa o período de inscrições do Enem 2020. E a publicidade do Ministério da Educação, que estimula os estudantes a se prepararem da forma que puderem para o exame, revoltou alunos e professores.
 Escolas públicas e universidades pedem o adiamento das provas, sob o argumento que muitos inscritos não terão condições de se preparar adequadamente, especialmente aqueles com poucos recursos tecnológicos ou mesmo não tem internet em casa. Mesmo assim, o ministro da Educação Abraham Weintraub, descarta, por ora, discutir uma mudança de calendário. 
Na visão do MEC, a calamidade sanitária vai terminar a tempo de não prejudicar os estudantes inscritos. No Ao Ponto desta segunda-feira, a repórter Renata Mariz, da sucursal de Brasília, e o colunista Antônio Gois, explicam a estratégia do MEC e analisam os efeitos sobre os milhões de estudantes que participam da prova.

Comentários