Paulo Marinho, a nova bomba no colo dos Bolsonaro

Foto: (Reprodução/GloboNews)Uma nova carta surgiu no baralho de informações sobre a possível interferência do presidente na Polícia Federal.
 E ela saiu da mão de um ex-aliado de Jair Bolsonaro: Paulo Marinho. 
O empresário, que emprestou sua casa para que o então candidato do PSL gravasse seus programas eleitorais, revelou que o senador Flávio Bolsonaro, de quem é suplente, confidenciou ter recebido informações sigilosas da Polícia Federal sobre investigações envolvendo seu ex-assessor Fabrício Queiroz.
Afinal, quem é Paulo Marinho? 
Como suas acusações podem prejudicar Jair Bolsonaro e seu filho, Flávio?
Na edição de hoje, vamos conversar com o repórter do BR Político, Gustavo Zucchi. O editor de Política do Estadão, Eduardo Kattah, analisa o impacto do episódio para Bolsonaro. 
Além disso, apresentamos um trecho da entrevista do empresário Paulo Marinho ao “Estadão Notícias”, no ano passado.

O empresário Paulo Marinho será ouvido no inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal. A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu o depoimento no último dia 17, e Paulo Marinho deverá ser ouvido por policiais e procuradores na próxima terça (26), na superintendência da PF no Rio de Janeiro.

Comentários