TV R

sábado, 30 de abril de 2016

Depois de aula de Cardozo, Caiado passa vergonha ao questionar Kátia Abreu




Em sua fala, Caiado disse à ministra que sua presença no governo "causa constrangimento"

Tanto Caiado quanto Abreu são ligados ao agronegócio.

  

"É algo difícil de poder continuar atendendo um governo que neste momento fomenta cada vez mais a invasão, a destruição do setor produtivo, aí manipulado pelo MST [Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra] e muito bem financiado pelo atual governo", afirmou Caiado. 

A ministra disse que não responderia "questões pessoais", e que não tinha dado a "ousadia" ao senador, citando o apoio de Caiado ao ex-presidente Fernando Collor de Mello, que sofreu impeachment em 1992.

  

"Eu me recuso a responder questões pessoais, de foro íntimo, se fico ou não fico no governo. Mesmo porque quando vossa excelência foi um dos únicos 33 votos que apoiou o Collor e ficou contra o impeachment, eu jamais o questionei, lhe respeitei e não lhe dei essa ousadia", disse Abreu. 

Seguidores