TV R

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Turma de Cima x Turma de Baixo | Setor Pedro Ludovico http://bit.ly/19jfXUh

A tradição é a marca dos eventos que acontecem na Praça de esportes do Setor Pedro Ludovico, aliás a Praça de esportes do Setor Pedro Ludovico vai completar em 2014, 50 anos de sua fundação, com muitas lembranças de momentos históricos que não se apagam na memória dos moradores do bairro.
A Praça de esportes é um ícone do esporte em Goiânia e o maior patrimônio público que a região sul possuí. O não menos tradicional jogo entre turma de baixo e turma de cima nada mais é do que um agradecimento que os atletas que aqui despontaram, fazem aos moradores do bairro, brindando a comunidade com o prazer de ve los em ação no gramado que reveleou talentos inquestionáveis para o futebol Mundial, alguns despontaram apenas na várzea, mesmo assim não foram menores que aqueles que brilharam como profissionais do esporte bretão.
Moradores do setor Pedro Ludovico ou apenas transeuntes por este bairro tão querido de nossa capital, tem o gramado da Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico como um santuário que viu desfilar por entre as suas quatro linhas, grandes nomes como os irmãos João, Zé e Toinho Calixto que com sua sagacidade e talento eram capazes de fazer chover quando entravam em campo. O Setor Pedro viu despontar na Praça de esportes o talento do Meio campista José Rubens que é apontado pelos mais antigos como o maior jogador de futebol que a capital já teve, mas que por uma decisão do destino não se tornou profissional da bola.
Foi na Praça de esportes do setor Pedro que o mundo do futebol pode ver os duelos memóraveis entre Guerrerinho x Goianinho, duelos estes que monopolizavam as atenções de toda a região sul nos dias que antecediam ao encontro. Talentos como Batista Mota e Fabinho que disputavam a preferência dos torcedores e levavam alegria aos desportistas que apreciavam o futebol bem jogado e de forma leal.
A Praça de Esportes que um dia foi do Professor Murilo, viveu dias não menos gloriosos nas mãos do Professor Paulo, não pode ser citada apenas pelos excepicionais jogarores de futebol que revelou sem enaltecer a figura do homem que lapidou as pedras e as transformou em diamantes, aquele que ensinou todos os fundamentos que os craques do bairro necessitavam aprender para brilhar mundo afora. O professor dos gênios da bola foi Manoel Leal que tem total responsabilidade pelo sucesso que Evandro, Élcio ou Gilmar alcançaram em campo e na vida, pois além de ensinar o básico para que as feras despontassem em campo, Manoel Leal lhes transmitia os valores morais que uma pessoa de bem tem que ter para vencer em campo e na vida.
Como olhar para o hoje judiado campo da Praça de esporte do setor Pedro Ludovico e não recordar dos passes precisos de Nenê Doceiro, da Garra de Messias Guerreiro, da habilidade de Carlinhos Amarelo ou as magistrais cobranças de falta de Paulo Roberto que lhe valeram a responsabilidade de carregar para sempre o apelido de Pelé. Foi aqui neste tapete verde, formado pela grama rústica que Zé Ronaldo formou verdadeiros esquadrões, que em diversas ocasiões bateram de frente com a Chimacol de Ticão e Mauro pela hegemonia no campeonato do Vino do Esporte, mais charmoso de Goiânia, hegemonia esta que foi do BUG por metade uma década, um time que simbolizava bem o que é jogar e vencer na Praça de Esportes.
É meus amigos as histórias são muitas, e com personagens mil, mas com um único palco, A Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico, que por tudo o que representa na vida dos moradores do setor Pedro, por tudo o que significou ao longo destas cinco décadas no esporte da nossa capital, mereceria mais atenção e respeito por parte dos governantes e dos nossos representantes, muitos destes representantes chegaram onde chegaram pelo impulso que um dia receberam da Praça de Esportes.
O jogo entre Casados e Solteiros, foi um aperitivo, eles foram à campo no último sábado (21), no gramado da Praça de Esportes para uma confraternização que sempre serve como prévia do jogo mais aguardado do ano, e aproveitaram para relembrar as histórias que fazem parte do imaginário dos amantes do futebol, e aqueles que por um motivo ou outro não viram os monstros sagrados em ação, pelo menos tem a chance de ouvir muito sobre seus feitos, que ajudaram a moldar a consagração da Praça de Esporte do setor Pedro Ludovico como templo do nosso futebol.



Seguidores