quinta-feira, 5 de abril de 2018

Conheça os adolescentes que estão revolucionando os EUA

Nos Estados Unidos, a assustadora quantidade de tiroteios em escolas, finalmente, está chamando atenção do mundo. Muito disso, graças a um movimento estudantil nascido logo depois ao atentando em Parkland, que ocorreu em 14 de fevereiro deste ano, quando o colégio Marjory Stoneman Douglas High School foi invadido por um ex-aluno, expulso por indisciplina, chamado Nikolas Cruz, de 19 anos. Com uma metralhadora, ele começou a disparar contra os alunos e professores, resultando na morte de 17 pessoas, sendo 13 dessas, menores de 18 anos. Após o caso, alunos do país inteiro se uniram pelo fim da venda de armas sem regras rígidas.

Com esse, foram oito atentados em colégios pelos Estados Unidos só em fevereiro de 2018. Os números são alarmantes e, por isso, muitos jovens norte-americanos se juntaram nas redes sociais para discutir o tema e questionar como é possível pessoas, como o atirador de apenas 19 anos, conseguirem comprar armas de uso militar legalmente, sem maiores problemas.

Para demonstrar o luto e a revolta, então, um grupo de alunos da escola Marjory Stoneman Douglas High School (MDS, como os alunos chamam) se uniu e organizou uma marcha nacional que aconteceu dia 24 de março.

Seguidores