Questão Brasil edição nº. 87

Questão Brasil | Assuntos de Goiás TV

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Abandonada pelo Governo de Goiás, Praça de Esportes do SPL comemorou 50 anos em 2014 – Brasil, Futebol e Política

Na Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico, que completou 50 anos em 2014, foi realizada a partida tradicional no bairro entre Turma de Baixo x Turma de Cima, o jogo em si era o que menos importava para os peladeiros de final de semana, ex-profissionais e até profissionais da ativa, pois no logradouro publico todos estavam ali para se confraternizar, relembrar o passado glorioso do esporte no Setor Pedro, e claro, aproveitar para fazer um apelo aos nossos governantes que não deveriam tratar com tanto descaso um patrimônio tão importante e que ajudou a educar tanta gente.


Com a disciplina adquirida na Praça de Esportes do setor Pedro Ludovico, através de ensinamentos de Professores como Nilson, Manoel Leal, Rômulo, José Belo, Cleide, Paulo, Brasil e tantos outros que não caberiam apenas neste texto, várias pessoas conseguiram se formar cidadão com conteúdo, essência e se transformar em pessoas dignar e respeitadas em vários segmentos da sociedade.



 Através da doutrina do esporte, onde você aprende a ganhar, perder, competir e ter respeito com os adversários, o setor Pedro Ludovico foi formador de inúmeros talentos em várias áreas, alguns talentos estiveram prestigiando o evento, é como se de alguma forma voltassem ao local onde passaram parte de sua infância e pegaram o impulso para ganhar o mundo.


O Vereador Paulo Magalhães comandou a festa e recepcionou o ex-vereador de Goiânia, Santana Gomes, o Presidente do PTC, Jurandir Cipriano, o Prefeito de Senador Canedo, Misael Oliveira e inúmeros líderes comunitários como Gilson Caroço, os irmãos João, José e Toim Calixto, Joaquim da Saneago e Tico Félix da Chimacol. A Praça de Esportes do setor Pedro Ludovico foi o palco que revelou esses talentos para a sociedade, direta e indiretamente teve sua parcela de colaboração no sucesso daqueles que se dispuseram ser disciplinados e aplicados para aprender e alcançar o exito percebido nos dias de hoje.


Enaltecer os feitos do passado, mas cobrar providências e a devida atenção dos nossos governantes que tratam a Praça de Esportes com total descaso. O Governo de Goiás promete sempre uma reforma para o local, mas sempre as vésperas de eleições fazem uma maquiagem que consome centenas de milhares de reais e não ajudam na preservação deste que é o maior patrimônio da região sul de Goiânia.


Cinquenta anos de história que não são desprezados pelos moradores e por quem teve a Praça de esportes como cenário de sua formação de vida, foi aqui que muitos deram o primeiro chute, o primeiro beijo, foi aqui que muitos descobriram o fascínio do basquetebol ou do voleibol como esporte, deram as primeiras braçadas e aprenderam a ser éticos nas disputas, respeitando e sendo leal com seus oponentes.  

Políticos, Advogados, Jornalistas, Administradores, Pedreiros, Filósofos, Engenheiros e tantos outros profissionais que atingiram o sucesso tendo como base o alicerce que o esporte praticado na Praça de esportes do Setor Pedro Ludovico lhes deu para a vida.
Michael Shumacher disputa seu Grande Prêmio mais difícil


Uma das primeiras pessoas a se aproximarem de Michael Schumacher após o acidente revelou que o impacto foi tão forte que o capacete "estava dividido" em duas partes.




A declaração foi dada por um socorrista ao jornal alemão "Bild". "Dava para ver uma grande quantidade de sangue", disse ele, que não teve o nome identificado.




O maior campeão da história da Fórmula 1 está internado em hospital de Grenoble, na França, em estado crítico. Ele bateu com a cabeça em uma pedra enquanto esquiava com o filho Mick, 14 anos, e três amigos da família em Méribel, estação nos Alpes Franceses, próximo à fronteira com a Suíça.




Schumacher passou por cirurgia para interromper hemorragia cerebral e está em coma induzido. Em entrevista nesta segunda-feira, os médicos não quiseram fazer qualquer previsão. "Ele está lutando pela vida", afirmou Jean-François Payen, chefe do departamento de anestesia do hospital de Grenoble. 



"No momento, não podemos dizer qual será o futuro de Michael Schumacher. Estamos esperando e tentando ganhar tempo."


Novo boletim médico deve ser divulgado apenas na manhã de terça-feira.
Leia mais: Folha de S.Paulo - Esporte - Socorrista diz a jornal que acidente dividiu capacete de Schumacher em duas partes - 30/12/2013



Seguidores