TV R

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Entenda o caso envolvendo sítio frequentado por Lula



Um lago com pedalinho de cisne e uma miniatura do Cristo Redentor decoram o sítio frequentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Atibaia, interior de São Paulo.

A propriedade passou a ser investigada por procuradores da Operação Lava Jato após a Folha revelar que a Odebrecht havia arcado com uma reforma no local, segundo uma fornecedora de materiais de construção. A empreiteira nega ter realizado a obra.

Com 173 mil metros quadrados –equivalente a 24 campos de futebol–, a propriedade rural tem uma casa principal em frente à piscina e outras duas edificações, uma localizada logo atrás da sede e outra ao lado do lago. Há ainda uma área coberta em volta da piscina.

Segundo relatos feitos ao Ministério Público de São Paulo, a Usina São Fernando, empresa do pecuarista e amigo do ex-presidente José Carlos Bumlai, bancou a mão de obra para a construção da estrutura da casa anexa, com quatro suítes, a um custo de cerca de R$ 40 mil.

Também cedeu o arquiteto, Igenes Neto.


Seguidores