TV R

sexta-feira, 20 de março de 2015

Confrontos da Quartas de Final da Champions League distingue bem zebras e favoritos

O Monaco, que é tido como o time mais fraco entre os oito que seguem na competição, enfrentará a Juventus, reeditanto uma semifinal da Champions 1997-98. Na ocasião, a Velha Senhora avançou ao ganhar por 4 a 1 em casa e perder por 3 a 2 na França. 

O outro duelo colocará frente a frente Bayern de Munique e Porto, que foi a final do torneio em 1986-87, quando os portugueses ganharam o primeiro de seus três títulos na principal competição de clubes da Europa. 

Os jogos de ida serão realizados nos dias 14 e 15 de abril, com a decisão das vagas nas semifinais programadas para a semana seguinte, em 21 e 22 de abril. A final da Champions será em 6 de junho, no Estádio Olímpico de Berlim, capital da Alemanha.

Todos os confrontos tem a sua improtância, peculiaridades e curiosidades, mas aqueles que envolvem os espanhóis chamam mais a atenção.

Barcelona e PSG despertam interesse por envolver Messi e Neymar contra David Luiz e Thiago Silva; e o desafio de Madrid que nada mais é que uma reedição da última decisão do torneio também mereceu destaque na imprensa mundial, após o sorteio das quartas de final da Liga dos Campeões realizado na manhã desta sexta-feira. 

Adversários no Grupo F e rivais também na antepenúltima fase do torneio há duas temporadas, Barcelona e Paris Saint-Germain se reencontrarão por uma vaga na semifinal.

Enquanto isso, em Madri, o defensor do título Real volta a enfrentar o atual vice Atlético.

Os ingleses foram eliminados e se tornaram a grande decepção da edição deste ano, o que deixa claro que a Champions League está se tornando mais competitiva a cada ano e apenas dinheiro não anda fazendo equipes fortes.

Hoje é fato dizer que após vinte e duas edições neste novo formato, sagrar-se campeão é sinônimo de ser capaz de vencer uma das três principais equipes da atualidade: Real Madrid, Bayern de Munique e Barcelona; que não só tem o vil metal, contam com tradição e ótimas administrações para conduzir suas equipes até a final da orelhuda.

Depois de dominar a Champions League  na primeira década deste século, o futebol inglês vê seus clubes falharem justamente no momento em que a liga inglesa mais fatura em toda sua história. 

Pouco mais de um mês depois do anúncio da renovação de contrato dos direitos de transmissão da Premier League  - por absurdos 5,1 bilhões de Libras (cerca de R$ 24 bilhões) -, Chelsea, Manchester City e Arsenal foram incapazes de dar ao país, pelo menos, uma vaga nas quartas de final da principal competição continental.

A Juventus andava meio esquecida da mídia mundial, até que na última quarta-feira atropelou o Borussia Dortmund na Alemanha no jogo de volta das oitavas de final, e foi redescoberto pelo Mundo ao aplicar 3 a 0 com show de Carlitos Tévez.

A Juve chegará muito forte para encarar a zebra Monaco. O time francês, porém, desbancou o favoritismo do Arsenal no último mata-mata e terá a vantagem de atuar em casa no duelo de volta das quartas de final.
abola.pt


Seguidores