TV R

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Confirmado ministro, Armando Monteiro propõe agenda para aumento de competitividade

Realinhamento é palavra de ordem.

O ministro afirmou que ocorrerá "um realinhamento cambial que se dará em condições naturais" e não quis fazer projeção do câmbio para os próximos meses.

"Teremos um realinhamento cambial que se dará em condições extremamente naturais, sem nada que pareça movimento brusco e tenha caráter artificial",afirmou.

À propósito sobre o novo Ministro, se o desempenho do Ministro do Desenvolvimento for com a mesma eficiência de quando dirigiu as empresas do Grupo Monteiro em Pernambuco, não esperem nada, muito pelo contrário.

Notícias vindas de Recife dão conta que todas as empresas da família foram à falência (NORAÇO, Sael, Companhia Melhoramentos de Pernambuco, Usinas de açúcar) e até o Banco Mercantil foi liquidado pelo Banco Central.

Como candidato a governador de Pernambuco nas últimas eleições sofreu a maior derrota de todos os tempos no Estado, por sua prepotência e arrogância de típico senhor de engenho.

Por causa da morte de Campos, Dilma se viu obrigada a pôr no governo alguém de Pernambuco, se não identificado com a população de lá, pelo menos afinado com o discurso, agora moderado, do Governo em seu segundo mandato.
Novo ministro propõe agenda para aumento de competitividade - Política - Estadão

Seguidores